sábado, 23 de outubro de 2010

Batismo com fogo, exegese errada??









Por Rô

Mat 3:

10. E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.

11. E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alpacas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo.

12. Em sua mão tem a pá que limpará a sua eira, e recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará.

Muito se fala nas igrejas em “Batismo com Fogo”, chamando-o de ré-té-té.

No texto acima, João Batista está falando com os Fariseus.
O Batismo com fogo como uma benção para o crente é produto de uma má exegese. (?)
Note que o fogo, em inúmeras passagens, aparece na Bíblia como símbolo do juízo de Deus . Além disso, o contexto imediato de tal batismo deixa claro que o fogo é para a palha, ou seja - ímpios e não para os servos de Deus, estes serão batizados no Espírito Santo.

O batismo com fogo é o batismo em que serão batizados os falsos profetas(arvores que não dão frutos) que não se arrependerem de seus abomináveis presságios.

Em todo o contexto, o fogo é utilizado metaforicamente como o juízo e, este fogo, nunca se apagará. O fogo não é usado como algo sobrenatural de bênçãos aos cristãos!

Tal batismo com fogo é melhor traduzido por "condenação eterna", à qual só Jesus pode deliberar (Lc 12:5).

um "parêntese"...
O Novo Nascimento é o Espírito Santo o responsável, ou é o fogo?
Jesus Cristo foi gerado pelo Espírito ou pelo fogo?
Sendo Cristo as primícias (segundo Adão - Espiritual), ressuscitado também Pelo Mesmo Espírito, como o batismo (representação do morrer e ressuscitar) é pelo fogo?
O fogo no texto é condenação
Jesus= Arrependimento= Espírito Santo= Trigo= no celeiro
Raça de víboras (não arrependimento)= Fogo = Palha= Fogo inextinguível

Não adianta correr para outros textos e tirá-los de seu contexto. Só quem pode dizer o que significa o fogo no texto é o próprio Mateus. A resposta está na própria perícope posta no início deste post.

É só tirar os óculos da tradição e deixar o autor do texto falar".

Irmãos, isto não invalida em nada as experiências que temos com o Espírito Santo após a conversão. Só não podemos chamá-las de uma coisa que não são, simplesmente porque nos ensinaram errado.

Por exemplo: Ao dizer que o meu coração está queimando por missões, não estou dizendo que fui batizada com fogo. Ao dizer que falei em línguas, não estou dizendo que fui batizada com fogo.

Eu não estou invalidando a sua e nem as minhas experiências com Espírito Santo. Só estou propondo que chamemos pelo nome certo. Nada de Batismo com Fogo, pois no texto o fogo é juízo. Batismo com fogo?? to fora. Paz!
postado pro Rô

Labaredas de Fogo:
Esse post chegou no momento importante. O blog Ministros Labaredas de Fogo foi criado com esse perfil, propositalmente para provocar um debate em torno da confusão que se faz entre Pentecostais e Neo-Pentecostais. O problema é que a idéia do Labaredas de Fogo como um da turma do ré-té-té é que predominou e foi criado um preconceito, por parte de alguns que não toleram serem contrariados em suas divagações, que acaba influenciando a muitos e chegando até a atrapalhar em alguns casos.

Por tudo isso, passei a dar uma maior importância em mostrar um perfil de acordo com a proposta mais independente para o blog. Mudar minha logomarca, apesar do risco, foi uma das últimas propostas minhas. Feita incrivelmente há menos de um dia desse artigo, que acho muito importante para essa desassociação.

Vou começar por aqui:
O versículo 11 fala da primeira vinda de Jesus e o 12 da segunda, quando os não salvos serão lançados no lago de fogo. Então o fogo do verso 11 não é o mesmo do verso 12. o fogo do verso 11 é da natureza de Deus; veja quantas manifestações desse tipo há na Bíblia. Já o fogo do lago não é da natureza divina.


Mais a frente no versículo 16 João Batista vê o Espírito Santo, como forma de pomba, descer sobre Jesus, ele, João, não vê nada como “línguas de fogo” porque Jesus sendo da mesma natureza de Deus já possuía esse fogo. Mas quando Jesus, depois de ressuscitado, começa a batizar com o Espírito Santo, ele vem manifestado como fogo. E esse fogo não é para juízo, é como o fogo que acompanhava os hebreus no deserto.
“E, quanto aos anjos, diz: O que de seus anjos faz ventos e de seus ministros, labaredas de fogo” (Hb 1.7)

“e a vós, que sois atribulados, descanso conosco, quando se manifestar o Senhor Jesus desde o céu, com os anjos do seu poder, como labaredas de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo”(2Ts 1.7,8)

Está bem claro que as labaredas de fogo são o próprio Senhor e seus anjos e não homens!

Eu apenas uso esse aspecto das Escrituras como plataforma para o blog.

Agora vamos ao importante e oportuno texto postado pela Rô:
Esse “batismo com fogo” apesar de muito falado e praticado em muitas igrejas, todas novas igrejas, não tem quase nada bíblico. Sendo assim, traz inúmeras “novidades” que criam muito mais confusão do que conhecimento de Deus com o conseqüente crescimento espiritual bastante necessário à vida de qualquer crente no Senhor Jesus.

Pior ainda é o prejuízo que esse movimento tem trazido às igrejas pentecostais. Já ouvi uma explicação dada, do púlpito, por um pastor da antiga Igreja Pentecostal de Nova Vida que o Pentecostal foi tirado do nome da denominação para não ser confundida com essas tais, mais conhecidas pelo ré-té-té.

Toda essa confusão é usada pelo diabo diretamente contra a Palavra de Deus, atingindo principalmente àqueles que a estudam (meditam), quanto a necessidade de buscar, com zelo, pelos Dons Espirituais. Já que esses são, dados por Jesus, para a edificação da Igreja.

A Bíblia fala de fogo estranho; creio que esse “Batismo de Fogo” na sua quase totalidade, deva ser desse tipo. Digo quase totalidade, porque creio, como diz o salmista, que “nem ainda as trevas me escondem de ti” e que somente Deus é quem julga as intenções do coração. Sendo assim, os muitos ali, que estão buscando ao Senhor com sinceridade, estão sendo achados por Ele e abençoados com o Batismo com Espírito Santo.

Mas a Bíblia fala também, em muitas passagens, de outro tipo de fogo que não é símbolo do juízo de Deus: para oferecer a Sua proteção divina (Nm 9.16); símbolo do Espírito Santo (Is 4.4; At 2.3); a sarça que não se consumia (Êx 3.2); a Lei dada no monte Sinai (Dt 4.11,36); Elias é elevado ao céu num carro de fogo (2 Rs 2.11,12)

No Texto de Mateus 3.1-12 João Batista não está falando somente a Fariseus “Então, ia ter com ele Jerusalém, e toda a judéia, e toda a província adjacente ao Jordão”, do v. 7 ao 9 João fala especificamente aos fariseus e saduceus no 10 ele volta a falar com todos(veja Lc 3.16) “ele vos batizará” a todos os ouvintes “com o Espírito Santo e com fogo”, observem que Jesus batizará a todos mas, nem todos serão batizados por Jesus. Uma correta exegese da frase “ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo” leva a um só batismo. Outros versículos levam à um juízo.

Algumas interpretações entendem que “João Batista ensina que a obra do Messias vindouro inclui batizar seus seguidores com o Espírito Santo e com fogo”(D.C. Stamps M.A., M. Div.); “Com Espírito Santo e com fogo, refere-se ao ministério espiritual de Cristo. Sua obra começou acompanhada pela energia sobrenatural do Espírito Santo e com fogo. A doutrina do batismo com o Espírito Santo não recebe luzes nesse trecho, pois o assunto pertence à época posterior a ressurreição de Jesus”(G. Chown)

O texto “e, de repente veio do céu um som como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem" (Atos 2.3) não pode ficar de fora para uma “boa” hermenêutica do batismo com Espirito Santo e com fogo e que a própria Bíblia traz a interpretação em várias outras passagens.

Note que nem sempre o fogo aparece na Bíblia como símbolo do juízo de Deus e no contexto imediato que ocorre o cumprimento do batismo com o Espírito Santo, profetizado por João Batista, o fogo pousa junto (At 3.2,3). Não tendo nenhuma relação com juízo de Deus.

O batismo com fogo é para os fariseu, falsos profetas ou para crentes que não dão frutos? E confusa essa interpretação.

Veja: “A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo” (1 Co 3.13-15). A pessoa desse texto pode ter o batismo no Espírito Santo e com fogo e esse fogo não se traduz por condenação eterna.

No contexto apresentado no início até a Raça de víboras poderiam produzir frutos de arrependimento!

Responder a estas questões apresentadas não provarão nada a respeito do batismo com fogo. Em relação ao que foi dito, não creio que Mateus seja o mais apropriado para responder sobre o que disse João Batista, um homem cheio do Espírito Santo. Creio que o próprio Espírito Santo “nos guiará por toda a verdade”.

Em, estar a resposta, na própria perícope posta no início deste post, neste pequeno texto a mais de uma possibilidade de delimitar. Veja Lucas 3.7-18 onde as delimitações dessas perícopes são bastantes diferentes. Outro grave erro é estabelecer uma doutrina com apenas uma perícope!

Rô, examine de tudo retenha o bem, o mais importante é que Jesus batiza com o Espírito Santo!

O batismo com o Espírito Santo e com Fogo é uma benção para o crente e o povo de Deus pode pedir: "Deus manda fogo"

Um pouco do significado das "línguas como de fogo" que pousaram sobre as cabeças daqueles que estavam sendo batizados com o Espírito Santo e com fogo;
"O que significam essas línguas?
Michael Barber considera algumas possibilidades, e estou certo de que o significado não se esgota em um ou dois deles. . Uma idéia que ele não menciona é que as línguas que repousava sobre as pessoas sem queimá-los são uma reminiscência da chama que não queima a sarça ardente, Êxodo 3:2.  Esse incêndio foi, naturalmente, a presença e glória de Deus e, certamente, as línguas de fogo no Pentecostes simbolizar a presença e glória de Deus, o Espírito Santo repousa sobre os crentes.



Michael aponta a descrição no livro de 1 Enoque judaica do templo celeste como "construído com línguas de fogo".Desde que este livro teria sido provavelmente familiarizado com Lucas e os leitores de Atos, a sugestão é que as línguas de fogo no Pentecostes simbolizavam os crentes como um novo templo, cujas pedras foram os primeiros cristãos como em Efésios 2:21 (e de forma mais clara , eu acrescentaria, em 1 Pedro 2:5).


 Todd Bentley , como muitos pregadores revivalistas, fazem uma grande coisa em orar para que o fogo do Espírito Santo caia em suas congregações.

Esta é claramente uma re-uso das imagens de línguas de fogo no Pentecostes, embora eu não tenha ouvido falar de chamas visíveis de fogo em reuniões de avivamento moderno. Este fogo é entendido como o poder do Espírito Santo dentro de alguém, para queimar o que está errado em sua vida, para acender dentro delas uma paixão por Deus, e continuar a queimar como uma luz simbólico da presença de Deus.  Após, Michael sugere um outro sentido em que os crentes de hoje precisam desse fogo, a ser construído em conjunto com todos mais firmemente como a igreja de Deus. Pois é pelo Espírito Santo que"
"também vós, como pedras vivas, estão sendo construídas em um templo do Espírito para ser um sacerdócio santo, oferecendo sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo...  ...vocês são um povo escolhido, sacerdócio real, nação santa, especial a posse de Deus, que você pode declarar as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz" (1 Pedro 2:5,9)por Peter Kirk

Leia Também:

Batismo com Fogo; Tô Dentro! Manda Fogo Senhor!

15 comentários:

disse...

Tanto pentecostais como muitos reformados crêem que “o batismo com o Espírito Santo e com fogo” se refere ao batismo que os crentes genuínos recebem (é claro que a diferença quanto ao tempo desse recebimento e a extensão do mesmo é fundamental entre esses dois grupos). Mas o que diz “a Lei e o Testemunho”?

Primeiramente, vejamos o contexto da passagem:

7 - E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura? 8 - Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento 9 - e não presumais de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que mesmo destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abraão. 10 - E também, agora, está posto o machado à raiz das árvores; toda árvore, pois, que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo. 11 - E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; não sou digno de levar as suas sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo. 12 - Em sua mão tem a pá, e limpará a sua eira, e recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará. (Mateus 3:7-12, ênfase adicionada).

Analisando cuidadosamente o discurso de João Batista, vemos que a expressão “batizará com o Espírito Santo e com fogo” refere-se a dois batismos distintos para duas classes de pessoas distintas:

- O batismo com o Espírito é para o trigo, ou seja, para aqueles que produziram, pela graça de Deus, frutos dignos de arrependimento. O trigo é recolhido no Seu celeiro em virtude de ser algo muito valioso, muito precioso.

- O batismo com fogo é para a palha, ou seja, para aquelas “árvores” que não produziram frutos, as quais serão cortadas e lançadas no fogo. Assim, a palha será separada do trigo, ou seja, os ímpios dos bons, e será queimada no fogo que nunca se apaga.

Além do mais, João Batista não estava se dirigindo aos discípulos dele ou de Cristo. Ao contrário, ele falava com os “fariseus e saduceus” que estavam querendo se batizar, sem demonstrar arrependimento. A esses ele diz: “Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?”. Certamente João Batista não prometeria um batismo com Espírito Santo para tais pessoas.

Portanto, ao invés do “batismo com fogo” ser uma promessa para os crentes, ele é uma frase expressiva dos terríveis julgamentos que Ele (Jesus) infligiria sobre a nação Judia e sobre todos quantos morressem impenitentes, quando Ele os condenará pelo pecado de rejeitá-Lo; e quando Ele aparecer como o “fogo do ourives” e como o “sabão dos lavandeiros” (Malaquias 3:2); quando “o dia do Senhor” vier “ardendo como forno” (Malaquias 4:1); quando Ele “limpar o sangue de Jerusalém”, Seu próprio sangue e o sangue dos Apóstolos e Profetas derramados nela, “do meio dela, com o espírito de justiça e com o espírito de ardor”; o batismo com fogo é o mesmo que a “ira vindoura”, com a qual os ouvintes de João Batista são ameaçados no contexto, na ocasião da qual as árvores infrutíferas “serão cortadas e lançadas no fogo” e a “palha” será queimada com fogo que nunca se apaga.

Aqueles que insistem em afirmar que o “batismo com o Espírito Santo e com fogo” se refere a um só batismo, experimentado pelos crentes, costumam apelar para Atos 2:3 como prova de sua teoria. Contudo, lemos assim nesse verso: “Apareceram línguas como de fogo, pousando sobre cada um deles”. Note que as línguas eram COMO de fogo e não DE fogo, ou seja, elas tinham apenas aparência de fogo.
Ah! E quanto a Igreja Pentecostal de Nova vida trocar de nome. Foi sim verdade eu sou de lá, tiraram o Pentecostal, eu me lembro que fiquei tão triste e sai da igreja chorando por causa disso você acredita Laba?? rs rs
Pois é, agora somos igreja Cristã de Nova vida, uma benção, cremos no batismo com o Espírito Santo e lá é pregada a palavra de Deus, sem métodos, sem sal, sem lencinho, sem artifícios algum. Eu amo a igreja Cristã de Nova vida. Paz!

disse...

Batizados com fogo.
Marcos 10.38-39 "Mas Jesus lhes disse: Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu bebo ou receber o batismo com que eu sou batizado? Disseram-lhe: Podemos. Tornou-lhes Jesus: Bebereis o cálice que eu bebo e recebereis o batismo com que eu sou batizado".

O batismo com fogo é o juizo e a condenação eterna Alguns sugerem que o fogo se refere às "línguas, como de fogo" que pousaram sobre os apóstolos em Atos 2:3. Mas, tal interpretação não explica adequadamente o comentário de João Batista.

No contexto imediato (Lucas 3:17; Mateus 3:12), João explica que o fogo representa castigo em fogo inextinguível. Alguns de seus ouvintes seriam batizados com o Espírito Santo, e outros deles seriam imersos no fogo do castigo eterno.
João mencionou esses batismos principalmente para ensinar a superioridade de Jesus (veja João 3:30). João, sendo mero homem, tinha autoridade para controlar as águas que ele usava nos batismos de milhares de judeus. Mas Jesus, sendo o Filho de Deus, mostraria seu poder ilimitado, ele enviaria o Espírito Santo. Paz Laba!

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

Rô so um Concílio para debatermos tudo isso em poucos dias, mas nós temos a vida interira para isso.

Eu concordo com quase tudo o que é colocado por você. apenas um ponto é que discordo e é onde, nesse momento, que precisamos atacar; as líguas de fogo não era matéria e sim simbólicas, concordo, como a pomba que desceu sobre Jesus também estava ali como um símbolo. então porque Jesus produziu esse simbolismo de fogo? foi para indicar juízo?

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

RÔ veja só que coisa maravilhosa esse fogo que aparece sobre o Tabernáculo(na minha nova logomarca)não era um elemento da Divindade? não pode ser o mesmo contido no Batismo que João Batista fala?

Quanto a nova Nova Vida ou melhor a antiga Nova Vida tinha sal, lencinho, artifícios?

E agora o Credo recitado diz que Jesus é nascido?
1-de uma virgem
2-de Maria sendo ela ainda virgem
3-da Virgem Maria

pode parecer que não tem diferença mas uma delas fundamenta a "Mariolatria"

disse...

A igreja Pentecostal de Nova Vida nunca teve lencinhos, nem sal, é porque agora existe umas nova vida por aí que são neopentecostais, a minha nunca teve e nem tem, graças a Deus.

disse...

RÔ veja só que coisa maravilhosa esse fogo que aparece sobre o Tabernáculo(na minha nova logomarca)não era um elemento da Divindade? não pode ser o mesmo contido no Batismo que João Batista fala?



Laba, é verdade que Cristo quem concede o Espírito de regeneração, e que, como o fogo, este Espírito nos purifica retirando a nossa imundícia. O Espírito tanto ilumina como purifica. Contudo, Mateus 3:11 não se refere a esta obra purificadora nos crentes, mas ao juízo final preparado para os ímpios. Portanto, concluo que seja como este sentido (o de julgamento para os ímpios) este contexto creio ser ele o genuíno, visto que João não está falando para os discípulos de Cristo, que ainda não tinham sido chamados, e que somente no dia de Pentecostes foram batizados com o Espírito Santo e com fogo, no outro sentido desta frase [no sentido de fogo como a obra da graça purificadora para os crentes – ver Isaías 6:6,7; Zacarias 13:9; Malaquias 3:3; 1 Pedro 1:7]; mas ele se dirigia aos Judeus, alguns dos quais tinham sido batizados por ele”. Paz Laba!

www.gloriosojesusblogger disse...

Algo real que podemos segurar, algo maior que nós mesmos.
Uma fortaleza, um refúgio em um mundo confuso.

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

Rô para de escorregar maninha!

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

Isabel

Sim Cristo é real e quem somos para que Ele se lembre de nós?

ESSE MUNDO ESTÁ CHEGANDO AO FIM!

disse...

Uai, claro que sim, este é o fogo que purifica e queima a palha. A várias razões diferentes, agora texto sem contexto é pretexto para heresias.

disse...

Ja te respondi Laba, este fogo representa a ira de Deus, o fogo é o mesmo, mas dentro do contexto de João este é representado como ira,e este fogo eu estou fora maninho. Temos que ter cuidado, pois texto sem contexto repito mais uma vez, é pretexto para heresia. bjs!
Te espero amanhã na entrevista do maninho Cludio ok

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

Rô eu perguntei qual o significado das Línguas como de fogo.

Fogo:

Este símbolo está relacionado com o “batismo com o Espírito santo”: que foi a-nunciada pelo João Batista. No dia de pentecostes apareceram umas como línguas de fogo, que se distribuíram e foram pousar sobre cada um deles. No Antigo Testamento vemos que o fogo como purificador.e também como sinal da presença de Deus Assim, quando os discípulos criaram realmente em Jesus, eles teriam recebido o espírito santo e teriam sido purificados.
(Ulises de Souza Lima no União dos Blogueiros Cristão

Estarei lá com o fogo do Pentecostes! RSRSRS.

disse...

“línguas como de fogo” e não de fogo. Paz Laba!

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

Rôzinha Rôzinha você não quer falar sobre o significado não é?

Anônimo disse...

É evidente que, pelo contexto imediato, somos induzidos a crer em um batismo de julgamento, mas este não se sustenta, numa análise ampla, considerando, repito, todos os tipos de contexto à disposição da exegese. O fato de João Batista ter mesclado fogo de juízo com fogo simbolizando poder do Espírito, isso é próprio dos profetas veterotestamentários, que era o caso de João, embora apareça no Novo Testamento (cf. Lc 16.16).
(Pr. Ciro Zibordi)