quarta-feira, 7 de março de 2012

Nova Descoberta Científica Indica Que o Petróleo Não é um Combustível Fóssil e Que Provavelmente Estará Disponível Para Sempre e em Quantidade Ilimitada

A teoria que o petróleo é resultante da decomposição biológica dos dinossauros e das antigas florestas pode estar totalmente errada. A NASA está para publicar estudos conclusivos sobre a presença de metano em abundância e de uma forma não-biológica na lua Titã, do planeta Saturno.


"THE CUTTING EDGE"
Desde a Primeira Guerra Mundial, a ciência em todo o mundo ensina o fato dogmático que o petróleo é um 'combustível fóssil'. Os livros-texto da escola primária até as faculdades ensinam que o petróleo é produzido pelos intensos calor e pressão no interior da Terra, atuando na matéria de vegetais e animais mortos — como os dinossauros — ao longo de milhões, talvez bilhões de anos. Esse ensino é tão amplamente aceito que ninguém nunca buscou outra explicação.
Entretanto, você precisa compreender que essa nova descoberta não veio de uma fonte sem qualquer credibilidade, mas, ao contrário, foi a NASA (National Aeronautics and Space Administration) quem fez a descoberta inicial! Vamos contar essa interessantíssima história.

Resumo da Notícia: "Teoria do 'Combustível Fóssil' sofre abalo com descoberta da NASA: Novo estudo mostra a que o gás metano na lua Titã, do planeta Saturno, não é de origem biológica", WorldNetDaily, 1 de dezembro de 2005.

"Os cientistas da NASA estão para publicar estudos conclusivos que mostram a presença de gás metano abundante e de uma natureza não-biológica na lua gigante Titã, do planeta Saturno, uma descoberta que valida a explicação de um novo livro que diz que o petróleo não é um combustível fóssil. 'Determinamos que o metano de Titã não é de origem biológica', reporta Hasso Niemann, do Centro de Vôo Espacial Goddard, um investigador da NASA responsável pelo equipamento chamado "Gas Chromatograph Mass Spectrometer", instalado na nave Cassini-Huygens, que pousou em Titã em 14 de janeiro. Niemann conclui que o metano 'precisa ser renovado por processos geológicos em Titã'..."

Vamos parar aqui para que possamos compreender corretamente o que a NASA acaba de dizer.

1) A NASA está reportando que suas sondas científicas descobriram gás metano em abundância em Titã, uma das luas de Saturno. Este fato somente mereceria ser proclamado do alto dos telhados. Entretanto, a NASA também teve de confrontar a realidade que, já que Titã não tem uma atmosfera, e como não há evidência alguma que já teve, o metano em abundância precisa ser de origem não-biológica!

2) Esse gás metano abundante em Titã está sendo constantemente renovado! Como isto é possível, se não há vida animal ou vegetal no planeta?

3) Essa reposição está sendo causada por "processos geológicos", o que significa que os primeiros suprimentos de metano em Titã foram produzidos por "processos geológicos"!

Agora, vamos retornar ao nosso artigo referido para encontrarmos mais informações surpreendentes.

"Esta descoberta confirma um dos principais argumentos em 'O Poder do Ouro Negro: O Mito da Escassez e a Política do Petróleo', diz o co-autor Jerome R. Corsi. 'Argumentamos que o petróleo e o gás natural são produtos abióticos, não combustíveis fósseis criados biologicamente pelos resíduos de dinossauros mortos e antigas florestas'. O metano já foi criado de forma sintética em laboratórios e agora a NASA confirma que o metano abiótico existe de forma abundante na lua Titã."

Estas são notícias realmente chocantes! Os cientistas da NASA nunca esperaram encontrar gás metano em Titã, muito menos em abundância.

Agora, essa descoberta tem grandes ramificações para o petróleo e gás natural da Terra, não é mesmo? É possível que muito, talvez até todo o petróleo e gás natural do planeta Terra também sejam de natureza não-biológica e estejam sendo renovados constantemente? No artigo referido anteriormente, Jerome Corsi faz uma pergunta muito importante sobre essa descoberta de metano em Titã:

"Se os cientistas descartaram que processos biológicos criaram o metano em Titã, por que os petrogeólogos ainda argumentam que o gás natural na Terra é de origem biológica?" (Ibidem)

Esta próxima história fala diretamente sobre essa possibilidade.

Resumo da Notícia: "Descoberta apóia a teoria que o petróleo não é um 'combustível fóssil': Nova evidência corrobora a premissa que a Terra produz suprimento indefinidamente", Jerome R. Corsi, WorldNetDaily, 1 de fevereiro de 2008.

"Um estudo publicado na Science Magazine hoje apresenta nova evidência que corrobora a teoria abiótica para a origem do petróleo, que afirma que o petróleo é um produto natural que a Terra produz constantemente em vez de ser um 'combustível fóssil' derivado da putrefação das antigas florestas e de dinossauros mortos. O principal cientista no estudo — Giora Proskurowski, da Escola de Oceanografia na Universidade de Washington, em Seattle — diz que os fluídos ricos em hidrogênio que escapam do fundo do Oceano Atlântico no Campo Hidrotermal da Cidade Perdida foram produzidos pela síntese abiótica de hidrocarbono no manto da Terra."

Esta é a primeira afirmação de um cientista que já ouvi que definitivamente diz que os "fluídos ricos em hidrogênio" são criados pela "síntese abiótica de hidrocarbonos no manto da Terra."

Se isso for verdadeiro, então a Terra está constantemente renovando seu suprimento do petróleo e todos os produtos de gás natural! Que revelação surpreendente! Retornaremos às implicações dentro de instantes, mas agora, vamos retornar ao artigo referido.

"A teoria abiótica sobre a origem do petróleo contesta diretamente a teoria científica convencional de que os hidrocarbonetos são de natureza orgânica, criados pela deterioração de material biológico depositado milhões de anos atrás em rochas sedimentares e convertidos em hidrocarbonetos sob intensos calor e pressão. Embora os teóricos orgânicos tenham postulado que o material requerido para produzir os hidrocarbonetos em rocha sedimentar veio de dinossauros e antigas florestas, argumentos mais recentes sugerem que pequenos organismos vivos, como plânctons, podem ter sido a origem."

Posso dizer a você dos meus tempos de Biologia na Escola de Segundo Grau que essa afirmação é absolutamente correta. A Sabedoria Convencional afirma que todos os produtos do petróleo e gás derivam de material biológico putrefato, originalmente depositado na terra muitos milhões ou bilhões de anos atrás e transformados em petróleo e gás a partir das intensas temperaturas e pressão no interior do manto da Terra.

Entretanto, as revelações da NASA estão solapando terrivelmente essa falsa suposição.

"Em contraste, a teoria abiótica argumenta que os hidrocarbonetos são produzidos naturalmente e de forma contínua em todo o sistema solar, incluindo no interior do manto da Terra. Os defensores acreditam que o petróleo vaza pelas rachaduras nas pedreiras e se deposita na rocha sedimentar. Os petrogeólogos, eles dizem, confundiram a rocha como a originadora, em vez de o depósito dos hidrocarbonetos." [Ibidem].

A mente humana funciona de um modo estranho. Sempre que uma pessoa — até mesmo um cientista muito especializado — inicia uma investigação baseada em pressuposições antigas, provavelmente tentará fazer os fatos se enquadrarem em suas pressuposições, em vez de permitir que eles o levem à conclusão apropriada. Aparentemente, isso está acontecendo com este assunto da verdadeira origem dos hidrocarbonetos.

Este próximo segmento acrescenta fatos científicos e ajuda em nossa compreensão.

"Proskurowski descobriu hidrocarbonetos que contêm isótopos de Carbono-13, que parecem ser formados a partir do manto da Terra, em vez de a partir de material biológico acumulado no fundo dos oceanos. O Carbono-13 é o isótopo de carbono que os cientistas associam com origem abiótica, comparado com o Carbono-12, que eles tipicamente associam com origem biológica. Proskurowski argumentou que os hidrocarbonetos encontrados nos fluídos hidrotermais naturais que escapam dos respiradouros marinhos na Cidade Perdida são atribuíveis à produção abiótica por reações Fischer-Tropsch, ou FTT."

"'Nossas descobertas ilustram que a síntese abiótica dos hidrocarbonetos na natureza pode ocorrer na presença de rocha ultramáfica, água e quantidades moderadas de calor', Proskurowski escreveu... Descobrir hidrocarbonetos abióticos nos fluídos do respiradouro marinho da Cidade Perdida é a segunda descoberta em anos recentes que acrescentam força à teoria abiótica sobre a origem do petróleo." (Ibidem)

Esta é uma descoberta impressionante e que terá tremendas ramificações na marcha global rumo à Nova Ordem Mundial. Vamos relacionar algumas dessas ramificações:

Se essa teoria estiver correta, então:

1) A Terra não está ficando sem petróleo

Nas minhas leituras dos autores ocultistas de Nova Era e da Nova Ordem Mundial nos últimos vinte anos, observei que os líderes dos Illuminati parecem estar em pânico a respeito do pavoroso volume de petróleo e de produtos derivados que nossa atual civilização industrial está consumindo. Se esses líderes globais verdadeiramente acreditavam na teoria original sobre a origem do petróleo antes da descoberta da NASA em 2005, eles também acreditam que o suprimento de petróleo na Terra é limitado. Em outras palavras, cada barril de petróleo consumido hoje reduz o suprimento de petróleo que estará disponível no futuro!

Esses líderes não querem finalmente obter o controle sobre o mundo — após planejar tudo desde 1773 — somente para descobrir que restam apenas 100-200 anos de suprimento. A maior motivação que esteve por trás dos programas espaciais da NASA foi descobrir outro planeta similar à Terra para o qual os Illuminati e suas famílias poderão escapar antes que a Terra fique sem petróleo e outros produtos necessários para a vida!

Portanto, no caso dos produtos derivados do petróleo, a premissa que a Terra está ficando sem petróleo não se sustenta mais.

Para convencer a humanidade que nossa civilização industrial deve ser desmantelada, e assim interromper o uso terrível dos produtos do petróleo, os Illuminati criaram diversos temores globais. Abordamos esse assunto em detalhes no artigo N2193, "Cinco Grandes Crises Fabricadas Estão Sendo Constantemente Apresentadas Como Justificativas Para a Formação do Vindouro Governo Global".

Com relação a isso, vale a pena observar que o Aquecimento Global foi um dos temores mundiais criados de forma deliberada de modo a aterrorizar a humanidade para permitir que a civilização industrial seja desmantelada. Filmes recentes mostram essa agenda perfeitamente, como descrevemos no artigo N1924, "Day After Tomorrow Seems Designed to Revive Support for Disastrous Kyoto Accords".

O filme "O Dia Depois da Amanhã", que pode ser alugado nas locadoras de vídeo e DVD, mostra a típica bobagem sendo perpetrada por todo o mundo ocultista/Illuminati, isto é, que nossa atual civilização industrial está colocando um fardo muito pesado sobre a "Mãe Terra (Gaia)". Esse fardo insustentável é maior em algumas partes da Terra do que em outras, de modo que a Mãe Gaia tenta criar tempestades nessas áreas para reduzir o estresse. Se a humanidade não mudar seu estilo de vida, a Mãe Gaia enviará tempestades cada vez maiores e mais fortes. Finalmente, no caso da América do Norte, a Mãe Gaia enviou uma tempestade devastadora que atingiu todo o continente e aniquilou totalmente a civilização industrial.

A última cena desse filme entrega a verdadeira mensagem que os líderes de Nova Era querem que você receba. Os astronautas que partiram antes da chegada da tempestade devastadora reportaram que, após a tempestade ter se dissipado, eles estavam admirados em ver o quão limpo o ar sobre a América do Norte ficou! Esse é o resultado de todo esse esforço propagandístico! A Mãe Gaia finalmente aliviou o estresse que a economia industrial da América do Norte estava colocando sobre ela por meio da tempestade devastadora, de modo que o céu sobre o continente retornou imediatamente ao seu estado primitivo original.

Essa é a mentira que está sendo perpetrada contra a humanidade de modo a persuadir a população a desmantelar a Velha Ordem Mundial, junto com o consumo de recursos naturais, dos quais o petróleo é o mais importante. O senador Fritz Hollings, da Carolina do Sul, revelou como os líderes globais estão em pânico com relação a esse assunto, quando exclamou, em seu modo sulista arrastado de falar: "O consumo está simplesmente alto demais!"

Na verdade, o medo de consumir todo o petróleo mundial, deixando nada para as futuras gerações, é o ímpeto mais importante que está por trás dos esforços globais para criar um governo e uma economia globais. Agora que sabemos que a Terra cria petróleo continuamente, sabemos que muito desse pânico interno por parte dessa elite global está desaparecendo.

Isso significa que veremos um fim da mentira deliberada do Aquecimento Global? Absolutamente não! Já vimos centenas de exemplos em que os fatos científicos contradizem a Teoria da Evolução, mas não vimos ainda o fim desse falso ensino nas escolas públicas. Essa mentira do Aquecimento Global assumiu vida própria e continuará, embora o pânico agora deva se dissipar.

O principal ímpeto que está por trás dessa busca pela Nova Ordem Mundial é a cobiça por poder político. ESTA é a força que está por trás desse ímpeto para o mundo global final do Anticristo. Mas, pelo menos, você agora sabe a verdade sobre o petróleo e o gás.

2) O insano aumento no preço da gasolina e dos produtos derivados do petróleo para o consumidor final pode chegar a um fim

A Cutting Edge provou ao longo dos últimos anos que esse aumento no preço do petróleo e do gás é manipulado no mais alto nível e é resultado de uma escassez artificial na capacidade das refinarias (leia os detalhes no artigo N1925) e não um problema na extração de petróleo. A produção nas refinarias em todo o mundo está sendo continuamente interrompida, de modo a criar uma 'escassez' artificial!

No ano passado, a Cutting Edge publicou uma matéria na seção Daily News Updates em que o executivo-chefe de uma grande empresa petrolífera global declarou que, finalmente, o povo americano estava reduzindo seu consumo de petróleo. Acredito que, antes da descoberta da NASA em Titã, todos esses líderes globais acreditavam que a quantidade de petróleo era limitada. Além disso, sabemos o quão difícil e demorado é para a verdade permear a mente das pessoas em todo o mundo; além disso, esse processo de alterar as mentes que estão completamente convencidas é ainda mais dificultado se a comunidade científica estabelecida resiste à verdade.

3) O Oriente Médio pode não mais ser um ponto estratégico, o local a partir do qual a Terceira Guerra Mundial irromperá se alguma coisa sair errada.

No fim dos anos 1950, a CIA entregou ao presidente Eisenhower um relatório sombrio que dizia que o Oriente Médio ficaria sem petróleo antes do fim do século. Com base naquela informação falsa, Eisenhower formulou a política de deliberadamente lacrar alguns poços de petróleo nos EUA de modo que o país fosse forçado a comprar petróleo estrangeiro. Então, quando o resto do mundo ficasse sem petróleo, a América teria bastante ainda para explorar. Essa política foi seguida por outros presidentes desde então.

Entretanto, como todas as áreas do mundo estão renovando seus suprimentos de petróleo, a América pode remover o lacre de seus poços e deixar de ser tão dependente do petróleo importado!

Logicamente, Washington nunca admitirá que o petróleo é um produto não-biológico e que a Terra está continuamente renovando seu suprimento, pois isso produziria uma onda tsunami de repercussões, forçando os Illuminati a alterar muitos de seus cobiçados objetivos, alguns dos quais estão bem perto de serem alcançados.

4) Essa nova informação pode ter um grande impacto sobre a Teoria da Evolução!

Para convencer as pessoas que matéria morta de vegetais e animais realmente se transforma em petróleo, os cientistas tiveram de aceitar a crença de uma idade muito antiga para a Terra — 4,5 bilhões de anos. As pessoas simplesmente não acreditariam que a matéria biológica pudesse se transformar em petróleo em um período curto de tempo, exatamente como não podem acreditar que o homem avançou acidentalmente na escala evolutiva desde o pântano primordial até chegar ao ser humano plenamente desenvolvido em um período curto de tempo. Um período muito longo, como 4,5 bilhões de anos, foi necessário para a Evolução, exatamente como foi requerido para condicionar as pessoas a acreditar que o petróleo é de origem biológica.

Agora que sabemos que o petróleo não tem origem biológica e que a Terra está continuamente renovando suas reservas, podemos descartar os 4,5 bilhões de anos necessários para produzir o petróleo. O fato é que a Terra está renovando o petróleo neste exato momento. Lembro bem da erupção vulcânica do Monte Santa Helena, pois na época eu morava em Portland, no Oregon. Um terço de todo o topo da montanha explodiu e caiu nas águas cristalinas do Lago Spirit. Doze semanas mais tarde, mergulhadores conseguiram ver bem o suficiente na água para poderem chegar até o fundo. Eles descobriram milhares de árvores começando a petrificar e que a massa de material orgânico já estava nos primeiros estágios de transformação em carvão!

O Monte Santa Helena contribuiu grandemente para o conceito da "Terra jovem", e esta é razão por que a mídia de massa nunca reimprimiu as notícias originais que apareceram no jornal Portland Oregonian. Você pode esperar que a mídia similarmente esconda esta realidade atual.

Gostaríamos de encerrar com a realidade que agora sabemos que o petróleo será abundante na Terra durante o fim do período de sete anos da Tribulação. Esse fato me faz lembrar o seguinte versículo:

"... e não danifiques o azeite e o vinho." [Apocalipse 6:6b].

Embora eu concorde com a maioria dos eruditos bíblicos, que diz que esse "azeite" referido aqui seja o óleo de cozinhar, sempre me perguntei se ele tem um duplo cumprimento, como acontece com muitas profecias. Sempre me perguntei se Deus não estará protegendo a disponibilidade do óleo cru (o petróleo) durante o fim dos tempos.

fonte:http://www.espada.eti.br/n2268.asp

Um comentário:

Fruto do Espírito disse...

Paz!

Mensagem interessante e muito instrutiva!

Passei para dizer que estou com saudades dos amados irmãos.

Em Cristo,

***Lucy***